Virose mental

| | Comments (10)

Faz um tempinho eu fui introduzido ao conceito de "memes" por uma história em quadrinhos do Warren Ellis.

Memes, segundo a teoria, são uma espécie de "vírus mentais". São idéias que se comportam como viroses, infectando hospedeiros, afetando seu comportamento, se multiplicando e se espalhando pela população. A validade das idéias transmitidas por uma meme não interessa, apenas a sua capacidade de reprodução e sobrevivência.

Uma boa meme tem mecanismos para se instalar num hospedeiro, convencê-lo a espalhá-la e prevenir outras memes similares de infectarem o hospedeiro (o que destruiria a meme anterior). Memes que não são suficientemente boas tendem a desaparecer rapidamente, vítimas de um processo semelhante ao da seleção natural.

Por que estou falando disto? Ontem fui a um batizado e, observando meus sobrinhos, tive a oportunidade de ficar analisando como essas idéias são implantadas na cabeça da gente desde pequeno. Caso vocês não tenham se tocado, religiões são ótimos exemplos dessas memes mais elaboradas.

É fácil de perceber porque, para a imensa maioria das pessoas, é tão difícil de se libertar dos grilhões de uma idéia que foi imposta a você deste a mais tenra idade. Você pode até trocar de uma religião para outra semelhante com uma certa facilidade, mas os conceitos básicos desse tipo de meme são muito eficientes, frutos de uma evolução longa e extremamente difíceis de serem desalojados do seu subconsciente.

A cerimônia consistia em uma série de compromissos que os pais e padrinhos assumiam, de criar as crianças segundo a fé católica. Isso é reforçado várias vezes para eles como um grupo e individualmente, sempre colocando a responsabilidade como essencial para a segurança da criança e a aceitação dela na comunidade.

Para a platéia, as frases-resposta serviam como uma participação na cerimônia. O mais assustador é ver as crianças, que normalmente não prestavam muita atenção a nada, rapidamente passarem a repetir as mesmas frases ao ver que o resto do pessoal o fazia.

Não admira que elas cresçam severamente limitadas em sua capacidade de entender o mundo à sua volta de uma maneira objetiva: a elas não é dada nenhuma chance de escolher, nenhuma chance de refletir sobre aquilo em que elas são coagidas a acreditar. É tudo martelado na cabeça delas, usando os mecanismos de procriação da meme: aceitação dos seus pares (que já carregam a meme com eles), recompensa pela aceitação da meme e punimento pelo simples questionamento da mesma.

Acho que lembrar dos meus sobrinhos repetindo as frases sem nem saber o que estavam falando me impressionou, e me fez ficar bastante triste ao perceber que, para eles, a escolha do que eles vão acreditar já foi tomada sem dar a eles nenhuma chance de decidir. Mas essa é exatamente a natureza das memes religiosas e uma das razões pelas quais elas sobrevivem por tanto tempo e se propagam tão facilmente.

Uma última coisa: o próprio conceito de "memes" é, por si próprio, uma meme (ou talvez uma meta-meme).

Vocês todos agora também estão infectados. :-)

Categories

10 Comments

Roberta said:

Hum... digamos que tudo em que acreditamos possam ser memes... desde as religiões até o que faz bem pra saúde física e mental... desde que o amor dos pais é o maior de todos até que o cão é o melhor amigo do homem!
Uma vez conscientes disso e, conseqüentemente, livres das correntes dessas memes, podemos mudar todos os preceitos pré-estabelecidos, ou seja:
- pudim NÃO engorda
- fumar faz BEM
- seu chefe É seu amigo
- cão que ladra NÃO morde
- eu VOU receber a minha restituição
Isso sim é distorção da realidade!!! rsrsrs

Rods said:

Mauro;

Realmente lamento não ter tido uma real convivência com vc nos seus tempos de Brasil.

Raramente simpatizei na vida com as idéias de alguém como o faço com as suas.

Também acho que é um estupro tolhir um ser humano de sua capacidade de ver e perceber o mundo.

Valeu pelo insight;

Falou !

Rods - The Follower

cintia said:

Mas que droga... sera que para anular uma meme a gente tem que criar uma outra meme, so que ao avesso?

Mauro said:

Roberta, os conceitos em que acreditamos não são necessariamente memes... não adianta repetir uma frase que isso não a torna meme, a não ser que a idéia que ela representa seja "pegajosa" e "contagiosa".

Mauro said:

Cintia, acho que o processo pode ser mais ou menos por aí sim... criar uma "anti-meme". Mas a compreensão de como funciona uma meme já ajuda a reconhecer quando você é exposto a uma e evitar os efeitos dela... acho. :-)

Não sou perito no assunto. Só um curioso. Mas tem bastante coisa na net sobre o assunto, procure por "memes" e "memetic".

Gerson said:

Mauro, gostie muito do texto e infelizmente, esse tpo de comportamento aidna é uma realidade entre as pessoas no mundo. Já vi muito se casarem na igreja porque os pais e a tradição queriam, batizar os filhos porque é um evento social,escolher tal emprego ou tal faculdade por pressão dos pais ou da família. Sabe o que é pior, parece que em determinada idade, os seres humanos trocam de pápéis. A minha mãe, foi proibido pelos pais ser modelo, sopano de igreja e até professora. Meus avós acreditavma que a mulher de verdade deveria ser dona de casa e assin fizeram com ela.

O interessante é que depois de ter passado por isso, esperamos que a pessoa que sofreu tal experiência mude e não queira fazer isso com seus filhos, certo? Errado. ainda quero compreender porque cargas d'agua ela e meu pai continuam tentando tolher minhas iniciativas.

Bem, vão continuar tentando, sabe-se Deus até quando.

Se alguém tiver resposta pra esse tpo de comportamento, por favor, me ajudem!

Abraço

Mauro said:

Adicionei um link no texto para um artigo sobre como funcionam as memes no contexto de uma religião... o artigo é escrito num formato "manual de criação de religião".

Procure o link no texto, ou clique aqui.

Juliana said:

A luta contra os memes é realmente difícil, pois você pode ter todos os argumentos cabíveis contra a coisa, que não vai adiantar nada se a pessoa "infectada" em questão não estiver com a mente aberta para compreender e aceitar que o meme é no fundo só isso, um idéia.
Ou, pra resumir em uma frase (embora a frase seja mais dirigida à parte religiosa da coisa, acho que serve pra maioria dos assuntos, desde astrologia até sociologia): "a mente do fundamentalista é como a pupila do olho: quanto mais luz você joga sobre ela, mais ela se fecha".

Tocha said:

Eu geralmente tenho algumas conversas mais "hardcores" sobre religião (principalmente católica) com a minha mãe. Ela é católica-apostólica-carismática-romana. Toda vez que eu venho com algum argumento mais lógico ela repete algo que o padre falou ou, na pior das hipóteses, vira as costas e sai cantando uma salmo da Bíblia.

O que eu notei é: ela tem medo de que o que ela acredita possa não ser verdade, então prefere se isolar na ignorância (o que para muitos é uma benção). As memes dela são tão arraigadas que criaram diversos mecanismos de defesa...

Em vista de tudo isso, instale hoje mesmo o "Norton Anti- Memes XP" em seu cérebro... :)

silvio said:

ufa, ainda bem que eu não to infectado purquê eu num entedi nada do que vc falô :-P

meme isso meme aquilo pra mim é tudo a meme coisa

About this Entry

This page contains a single entry by published on June 16, 2003 12:52 PM.

Domingão à noite was the previous entry in this blog.

A invasão das mulas is the next entry in this blog.

Find recent content on the main index or look in the archives to find all content.

Powered by Movable Type 4.1